Os álbuns mais tocados no Rdio em 2014

2014 teve muita música boa. Aliás, o ano nem acabou ainda e a gente já está sentindo a nostalgia tomar conta quando escuta os hits que fizeram a trilha sonora dos últimos 12 meses, né? Basta ouvir as batidas das faixas que mais se repetiram ao longo do ano para lembrar de tudo aquilo que rolou.

Mais_tocados

Por isso, a gente preparou uma playlist com o que mais bombou no Rdio, para você se despedir com carinho dos hits que embalaram 2014, dia após dia.

No Brasil, o disco mais ouvido no Rdio foi "Ao Vivo em Brasília", da dupla Henrique & Juliano, mas na categoria  "Artistas", foram Jorge & Mateus que lideraram o ranking, com sucessos como "Nocaute" e "Logo Eu".

No Rdio global, a voz da Ariana Grande foi a mais escutada - e não é à toa, já que ela emplacou um hit atrás do outro, como "Problem", "Break Free" e "Love me Harder".

Ficou com vontade e ouvir o que rolou de melhor? É só curtir essa playlsit especial:

∞  12/16/2014 — 8:55AM

Posted by Frances Danckwardt at 8:55AM | | Comments (0)

Uma nova experiência com o Rdio no Windows Phone

Nossa missão de oferecer música para todos em qualquer lugar do mundo se transformou para quem tem um Windows Phone. Agora todo mundo pode explorar nosso acervo, curtir os álbuns dos seus artistas favoritos com qualidade AAC 320 Kbps e descobrir música nova todo dia. Não é demais?!

Windows-phone-blog (2)

A gente acabou de lançar uma atualização do aplicativo para aparelhos com esse sistema operacional, oferecendo aos usuários uma nova e aprimorada experiência com o serviço.

Com o relançamento, o app do Rdio complementa o streaming próprio dos smartphones Windows 8.1. Você pode ouvir gratuitamente nossas estações de diversos gêneros musicais, que tocam a partir do nosso acervo de 30 milhões de faixas, com anúncios entre algumas faixas.

Já para quem assina o serviço, o app libera acesso aos artistas, músicas e playlists que quiser, em qualquer momento e até mesmo off-line.

Se você possui um Windows Phone e ainda não tem nosso app, baixe agora na Windows Phone Store: http://bit.ly/RdioWindowsPhone

∞  12/15/2014 — 9:23AM

Posted by Frances Danckwardt at 9:23AM | | Comments (0)

Destaques da SIM São Paulo 2014

A Semana Internacional de Música de São Paulo foi um sucesso pela segunda vez seguida. Depois da estreia no ano passado, a edição de 2014 trouxe gente muito legal para tocar e falar de música! De shows nacionais e internacionais a festas, palestras e workshops, o SIM foi palco de informação e diversão com a presença de artistas e outros profissionais da área.

Na noite de sábado, dia 6, rolaram muitos shows incríveis, com artistas que são a cara da nova MPB. Teve Marcelo Jeneci, O Terno, Filarmônica de Pasárgada, Tulipa Ruiz e Anelis Assumpção. Foi uma noite de vozes e composições marcantes, em que muitos dos novos nomes da música brasileira embalaram o mesmo público.

15796378438_b2db1da3c9_b

15981783581_780380ec7e_b

15361517214_22ccdff61c_b

Já no último dia, domingo, 07, subiram ao palco mais destaques da cena musical brasileira, como Emicida, Céu, Jaloo e as bandas Boogarins e Aldo, The Band, além da americana Akua Naru e o francês FÉFÉ. O encerramento ficou por conta do grupo O Teatro Mágico, com o show comemorativo de 11 anos.

15798158967_aea3abb8ed_b

15796608740_3a382f2022_b

15361629714_a76838864a_b

Se você não participou esse ano, já vai se programando para a próxima edição. Com certeza também será imperdível!

Fotos: José de Holanda/Reprodução

∞  12/12/2014 — 11:15AM

Posted by Frances Danckwardt at 11:15AM | | Comments (0)

A cena psicodélica de Perth, na Austrália

City_scene-9hv9g

Quando você pensa na Austrália, qual imagem se forma na sua mente? Praias, surf, sol - aquele sonho californiano, só que versão Oceania, não é?! Porém, em uma cidade chamada Perth, esse cenário é bem diferente - pelo menos quando o assunto é música.

A cena musical de Perth passa bem longe da tranquilizante surf music. A cidade é berço de bandas que se alimentam do rock repleto de psicodelia, tempero que tem feito esses grupos se destacarem ao redor do globo. Vamos conhecer algumas?

Tame Impala

Você com certeza já ouviu falar dessa banda que parece ter vindo do final dos anos 1960. Apesar de vocais que lembram ligeiramente os Beatles, os australianos soam diferente de qualquer outro grupo. "It feels like we only go backwards" é uma faixa imperdível, mas vale a pena conhecer o trbaalho de estúdio, como o álbum Lonerism.

Pond

Criada em 2008, a Pond já passou por diversas formações, pois a ideia inicial ser um projeto musical colaborativo. Eles compartilham músicos com a Tame Impala, o que também explica a mesma linha de sonoridades - ainda que as duas tenham identidades bem singulares. "You broke my cool" é a faixa que você não pode deixar de ouvir.

Gum

Jay Watson é um multi-instrumentista que não curte ficar parado (aparentemente). Além de fazer parte das duas bandas das quais a gente falou anteriormente, ele também tem um projeto solo, a Gum. Ele lançou o disco de estreia, Delorean Highway, em maio deste ano, com letras super-honestas sobre ser paranóico (como ele mesmo definiu em uma entrevista). O álbum tem um aspecto mais intimista do que seus outros projetos, mas não perde o caráter psicodélico, com pinceladas sessentistas, que a gente tanto gosta.

De Jimi Hendrix a Jefferson Airplane, The Grateful Dead e The Beatles, o rock psicodélico do final da década de 1960 ganhou uma nova roupagem com bandas atuais, e Perth tem sido uma rica fonte de talentos desse gênero. Ainda bem!

∞  12/11/2014 — 8:14AM

Posted by Frances Danckwardt at 8:14AM | | Comments (0)

O seu Rdio em 2014

Você sabe o que mais ouviu em 2014? A gente tem uma surpresa que vai fazer você ficar por dentro tudo isso e reviver pelos fones de ouvido esse ano que foi incrível! É só acessar rdio.com/2014, fazer login com o seu perfil do Rdio e descobrir o que você mais curtiu na nossa plataforma nos últimos 12 meses.

Unnamed

Lá você vai saber quantos minutos de música ouviu no Rdio, quantas faixas escutou no total e quantas vezes repetiu aquele som que viciou você! A gente também mostra quais artistas, álbuns, estações e playlists subiram no lugar mais alto do seu pódio musical.

Além de revisitar o que você mais curtiu, também dá para saber o que bombou em todos os países onde nosso serviço está presente e conhecer as escolhas da equipe Rdio para o  ranking de melhores do ano.

Na mesma página, você ainda encontra as Rdio Covers 2014, versões especiais das músicas mais tocadas este ano, interpretadas por artistas de primeira. Tem também as playlists Best of Rdio Recommends, com as top faixas lançadas na plataforma esse ano.

Tem muita coisa legal para você descobrir no seu Rdio 2014. Está esperando o que para acessar e compartilhar?

∞  12/10/2014 — 12:12PM

Posted by Frances Danckwardt at 12:12PM | | Comments (0)

Influenciadores em Foco

Programas da Band no Rdio

Follow_me-wl8k1

A programação da Band também tem trilha sonora e agora você pode dar play em cada um delas. É só seguir os perfis na plataforma e acompanhar as novidades - playlists, favoritos, comentários e muito mais!

CQC

A galera do CQC quer fazer você ouvir música boa, custe o que custar. Agora, além de saber o resumo das notícias com muito bom humor nas noites de segunda-feira, você pode ouvir a trilha que a equipe do programa preparou onde e quando quiser. É só clicar em play!

 Agora é tarde

As entrevistas divertidas do Agora é Tarde se estenderam para o Rdio. Os convidados do talk-show criam playlists com suas músicas favoritas, publicadas no perfil do programa. Já rolaram seleções de celebridades como David Brazil, Dani Bolina e Clara Aguilar (ex-BBB).

 Jogo aberto

Você gosta de futebol? O programa Jogo Aberto, que traz as principais notícias sobre o esporte, também tem perfil no Rdio. A primeira playlist que eles publicaram, como não poderia deixar de ser, tem o jogo como tema. Mire no play e gol!

∞  12/03/2014 — 9:20AM

Posted by Frances Danckwardt at 9:20AM in Influenciadores em Foco | | Comments (0)

Eventos

Vem aí a Semana Internacional de Música de SP

Shows com artistas nacionais e estrangeiros, palestras e workshops imperdíveis, networking com gente do mundo todo que ama e entende de música. Isso é o que espera você na segunda edição da Semana Internacional de Música de São Paulo!

De 4 a 7 de dezembro, você tem nove lugares na cidade para explorar debates, aulas, rodadas de negócios, festas e apresentações dos seus músicos favoritos.

 

O line-up do festival inclui grandes nomes da música nacional, como Marcelo Jeneci, Céu, Tulipa Ruiz, Emicida, O Terno e Boogarins. Além das atrações internacionais, como Akua Naru, Matías Cena e Zaza Fournier.

A parte de "convention" do evento também traz nomes de peso da cena musical - são mais de 70 profissionais envolvidos com o meio. China, Karina Buhr, Thiago Pethit, Bianca Freitas (NME), Coy Freitas (Skol Music, B!Ferraz), Carlos Miranda (Stereomono) e Bruno Vieira (Rdio Brasil) são alguns dos palestrantes confirmados da SIM SP. Imperdível!

É tanta atração legal que dá vontade de participar de tudo! Uma boa maneira de se organizar para aproveitar direitinho a programação é baixar o aplicativo do festival, no qual você pode montar um cronograma com as atividades das quais deseja participar. Você também pode escutar a estação da SIM 2014 no Rdio através do app. Baixe agora para Android ou iOS.

Agora é só esperar dia 4 chegar e ir aquecendo com essa playlist do festival no Rdio!

 

∞  12/01/2014 — 10:35AM

Posted by Frances Danckwardt at 10:35AM in Eventos | | Comments (0)

Baixe o app da SIM São Paulo 2014

Captura de Tela 2014-11-28 às 18.32.21

A gente está contando os dias para que comece a SIM, Semana Internacional de Música de São Paulo! Mas enquanto o dia 4 não chega, dá para ir aquecendo com o app criado especialmente para o evento. Com ele, você pode conhecer toda a programação de shows e da conferência, saber mais sobre os artistas e palestrantes e muito mais. Quer ver?

Depois que aparecer a tela inicial, você escolhe qual das opções quer explorar selecionando o botão no canto superior esquerdo. Pode escolher, por exemplo, visualizar a programação da conferência, ver quem são os artistas participantes e conhecer os palestrantes.

AppSIM

Você também pode montar o próprio cronograma de atividades, para se organizar direitinho e curtir toda a programação numa boa. É só selecionar o ícone de estrela ao lado do nome de cada parte do festival que deseja participar (podem ser seus artistas favoritos, um workshop ou o próprio palestrante).

  AppSIMprogramacao

Depois, no canto superior direito, selecione o ícone de bonequinho para visualizar a programação que montou ao favoritar as opções. Viu como é fácil aproveitar o SIM do seu jeito?

AppSIMrdio

O mais legal é que você pode aquecer para os shows ouvindo a estação do festival no Rdio, disponível no aplicativo. É só apertar play e cantar junto com Marcelo Jeneci, Céu, Tulipa Ruiz e muito mais. Baixe agora!

Apple Store

Google Play

∞  11/29/2014 — 8:45AM

Posted by Frances Danckwardt at 8:45AM | | Comments (0)

Chuck e Gaía vêm com tudo no Rdio

FM


Chuck Hipolitho e Gaía Passarelli são um casal muito (mas muito!) musical. Basta entrar no perfil deles no Rdio para perceber que descobrir bandas, discos e playlists pelo mar de 30 milhões de músicas disponíveis faz parte do cotidiado dos dois.

A gente teve uma conversa muito bacana com a dupla, que contou como tem explorado a plataforma, o que andam escutando por lá e quais são os planos para deixar seus followers bem contentes. E adiantamos: tem novidade chegando nos dois perfis! Se você ainda não segue algum deles, vai entender agora porque deveria.

    1. Como é para vocês serem influencers do Rdio?
      Chuck: A relação com o Rdio começou com a MTV. Rolou uma ação lá, e foi quando eu fui apresentado ao serviço. No começo eu não entendi direito e depois eu peguei a manha e simpatizei muito. Quando eu vi, já tinha um monte de seguidores e percebi que a ferramenta era bastante popular, que muita gente que me conhecia estava no Rdio também. Aí de repente eu sou uma dessas pessoas que vocês chamam de influencers, sem nenhuma intenção, e de repente rolou. Com a Gaía acho que foi algo parecido.
    2. Gaía: É, eu comecei a usar por indicação de uma amiga minha na Inglaterra. Ela falou tipo "olha isso aqui, que demais! Dá para ouvir as músicas offline". Achei incrível.
    3. Chuck: É. No papel de influencer, a gente se sente legal usando o serviço né, sendo assim, de maneira espontânea.
    4. Gaía: É, porque é uma coisa que a gente já usava, então a gente meio que só continua usando.
    5. Chuck: É, a gente continuou usando. Eu tenho dois lados. Tenho o lado de consumidor de música e tenho o meu lado de artista também. Como artista, tem material meu no Rdio. E eu escuto música também. É legal porque, como o tempo, acho que o mercado começou a se organizar, então acho que hoje em dia, para a galera que consome música na internet, é mais tranquilo, mais legal, mais cômodo pagar um serviço como o Rdio, para poder ter tudo na mão o tempo todo, do que ficar correndo atrás de baixar discos.
    6. É outro momento também de consumo de música, né? Antigamente, a gente não tinha sequer conexão para ter um serviço como esse que fosse efetivo.
      Chuck: É, as peças vão se encaixando. Conforme vão surgindo as oportunidades e as necessidades, o mercado vai se adequando e se construindo. Eu e a Gaía já conversamos sobre isso. A gente pensa se, no futuro, será que o Lorenzo [filho da Gaía] ou a Nina [filha do Chuck] vão ficar baixando música ilegal?
    7. Gaía: Ah, sim. Meu filho que tem 10 anos faz parte de uma geração que já não baixou música, não sabe o que é isso. Ele ouve música de streaming.
    8. Chuck: É. Cada um vai ganhar um conta [no Rdio] para poder consumir música desse jeito na internet. Então, o Rdio é a realidade que nossos filhos vão conhecer.
    9. E se vocês pudessem definir os perfis de vocês, como seria? As músicas que vocês curtem, playlists que montam?
      Chuck: Eu escolho uma seleção de coisas para deixar no meu telefone, também escuto na internet. Sempre procuro ver o que tem ali de trending, fico ligado no que as pessoas que eu sigo estão ouvindo, então vira e mexe eu pego um álbum e adiciono na minha coleção para ouvir depois. Também vivo fazendo playlists - mixtapes, né? - para a Gaía, pros meus amigos, para mim mesmo. E de vez em quando fico mandando tweets, tipo "estou ouvindo isso". Acho que sou o tipo de usuário comum, a diferença é que eu tenho, sei lá, 20 mil seguidores.
    10. Gaía: É, eu faço muito isso, compartilho muitas coisas. Uso muito mais o Twitter do que o Facebook e compartilho muito o que estou ouvindo. Comecei a fazer uma série de playlists semanais agora, que vai ser toda segunda-feira. Eu uso muito como pesquisa. Não baixo música mais já faz algum tempo e, quando surge uma banda, alguma coisa que eu quero escutar, a primeira coisa que eu faço é ver se tem no Rdio. Facilitou muito a vida!
    11. É, a gente gosta de procurar umas pérolas, que parece que não vamos encontrar em lugar nenhum, e tem no Rdio com uma qualidade muito boa.
      Gaía: O Rdio tem uma parceria legal com vários selos bacanas do mundo, então, por exemplo, o arquivo quase completo da Ghostly International, uma gravadora que eu gosto muito, está lá. É sempre atualizado, super direitinho. A Sub Pop faz mixtapes com o arquivo deles e isso é maravilhoso para poder seguir.
    12. Chuck: É, e tem uma outra coisa também. Aqui em casa, música digital a gente ouve só com o computador. A gente não tem nenhum CD player aqui mais. Então, ou a gente ouve LP, ou a gente ouve música pela internet, pelo Rdio. Esses dias eu estava aqui com a Gaía, a gente estava comparando, e a vimos que a qualidade do streaming também é super legal.
    13. Gaía, de onde veio a ideia da série de "podcats" que você começou recentemente?
      Gaía: Eu ia fazer antes um podcast em formato tradicional: baixar as músicas, fazer umas locuções, subir de novo [na web], mas isso é impossível, é muito trabalho. Aí eu escrevi sobre isso na minha página no Facebook e perguntei se o pessoal podia dar sugestão de nome. Uma menina sugeriu Podcat e meio que pegou na hora.

  1. Vocês têm alguma indicação de alguma banda que descobriram no Rdio? O que vocês têm escutado?
    Gaía: Tem uma banda dos Estados Unidos, sobre a qual eu sei pouquíssima coisa, que se chama Parquet Courts. Eu caí na discografia deles e tenho escutado. Hoje eu passei o dia inteiro ouvindo The Durutti Column, que é uma banda de Manchester, do selo Factory Records. É meio melancólico, é bonito. Também escutei o disco do Adriano Cintra e o do Thiago Pethit. E Surfer Blood, que tem um álbum novo.
  2. E uma coisa que eu andei dando uma pesquisada também é uma banda inglesa chamada Temples, é legal. Fiquei ouvindo eles aí. E algo que eu escuto sempre no Rdio, por algum motivo, é o escuto sempre o "New Adventures in High Five", do R.E.M.
  3. Chuck: Eu tenho escutado - não é coisa nova, tá? - o disco "Cuatro Caminos", do Cafe Tacvba, o "Writer's Block", do Peter Bjorn and John, uma coletânea da Nancy Sinatra, uma da Nina Simone, e uns discos do Tom Petty - "Highway Companion" e ''Damn the Torpedoes''.
  4. Tem dois discos que eu sempre dou play no Rdio, que eu ouço em LP, mas quando estou sem escuto online. Um é o "Acabou Chorare" dos Novos Baianos e o outro "A Tábua de Esmeralda" do Jorge Ben. Só velharia, né? [risos]
  5. Para fechar, o que os seus novos seguidores no Rdio podem esperar de vocês?
    Chuck: Um perfil de uma pessoa livre, sem preconceitos, que ouve de tudo e às vezes dá play numas coisas malucas. Se a pessoa tiver curiosidade ou admiração por mim, vai ser legal para saber o que estou curtindo.
  6. Gaía: No meu [perfil], muita banda da Inglaterra. Sempre oscilo entre indie rock e música eletrônica porque é natural, as coisas sempre vindo por aí. Mas música eletrônica velha, tipo a tiazona da rave [risos]. E vou ficar fazendo os Podcats toda segunda-feira. A minha ideia é que sejam sempre meio inesperados e com um equilíbrio bacana entre eletrônica, rock, coisa nova, coisa velha, música brasileira, de tudo.

∞  11/28/2014 — 5:15AM

Posted by Frances Danckwardt at 5:15AM | | Comments (0)

Diana Bouth aperta play no reggae

Quem vê a belíssima Diana Bouth hoje em dia não imagina que a carreira dela começou tão cedo. Foi modelo desde os 14 e apresentadora do SPORTV aos 19, onde ficou por 13 anos. Hoje é mãe, atriz e ainda arranjou tempo para ser apresentadora do programa Mãe & Cia no GNT.

Follow_me-z605e-f25bm

Em meio a tudo isso, a paixão pela música fala bem alto. Nossa linda influencer passeia entre o reggae, o rock e o rap, cria playlists cheias de personalidade e divide essa trilha sonora com a família - e também com seus seguidores no Rdio.

Ela nos contou o que tem escutado e quais foram as influências na formação do gosto musical. Veja a entrevista na íntegra:

  1. Em que momentos a música aparece na sua vida?
    Diana: Eu não vivo sem uma trilha sonora. Acordo e ligo o som, tenho uma playlist para cada momento da minha vida. Estou sempre atualizando e montando uma nova.
  2. E o reggae, especificamente?
    Diana: Quando eu engravidei, comecei a perceber que o meu BPM estava ficando mais lento. O reggae inevitavelmente foi a trilha desse momento. Eu dava banho no meu filho ouvindo Bob Marley. Tinha um playlist de reggae old school para amamentar. Era perfeito! Aos poucos o rap foi voltando, mas ainda prefiro o reggae para ouvir em casa curtindo meu filho.
  3. Quais bandas do gênero são suas favoritas?
    Diana: Tanya Stephens é a minha musa no reggae. Gosto da nova geração que conversa com o Ragga. Jah Vinci, I wayne, Gyptian, Collie Budz são bons exemplos. Richie Spice, Barrington Levy, Gentleman, Jah Cure e Bob Marley são nomes certos na minha playlist.
  4. Que músicas/bandas você faz questão de apresentar ao Pedro?
    Diana: Eu faço questão de apresentar tudo para o Pedro. De música clássica ao rap.
  5. Vocês escutam música em família? Compartilham dos mesmos gostos?
    Diana: Sim, ouvimos muita música juntos. Quando ele entra no carro, pede a música favorita dele... Diário de um detento (dos Racionais Mc's) [risos]. Na primeira vez eu não acreditei! Tenho 3 irmãos todos mais novos. O mais novo de todos, o Theo, tem 12 anos e apresentou Cone Crew para ele [Pedro]. Eles cantam todas as músicas juntos. Eu dou graças a Deus. Meu filho gosta de Rap! Ufa!
  6. Quais foram suas influências para curtir esse tipo de som? (Seus pais, amigos, viagens?)
    Diana: Meu padrasto é o Branco Mello dos Titãs, seria óbvio eu gostar de rock. O irmão mais novo dele é o Primo Preto, o primeiro VJ do Yo MTV Raps. O Primo me apresentou o rap quando eu era criança. Aí já viu né? Foi paixão a primeira vista. Não demorou muito para eu conhecer e gostar do reggae, do R&B. Hoje em dia é muito fácil, mas antigamente a pesquisa era feita por fita cassete de amigos e revistas. Sempre foi um hobby conhecer profundamente as músicas que eu gosto.

Deu para ver que Diana é cheia de referências, né? É por isso que você não pode deixar de curtir as playlists dela no Rdio. Comece dando o play nessa seleção de reggae mega roots:

∞  11/27/2014 — 4:14AM

Posted by Frances Danckwardt at 4:14AM | | Comments (0)